Ronaldo fala da saída de Fábio e avisa sobre as contas do clube: ‘Cruzeiro na UTI’

Ronaldo concedeu entrevista coletiva no fim da manhã desta terça-feira (11) na Toca da Raposa.  Foi a primeira vez que R9 apareceu no clube desde que assumiu 90% das ações do futebol do Cruzeiro.  Depois de desembarcar num jatinho na Pampulha, ele seguiu para o CT, acompanhou o treino de Paulo Pessolano e apertou as mãos dos jogadores. Depois, em coletiva, abriu o jogo sobre a saída polêmica de Fábio e sobre a situação calamitosa das finanças da Raposa.

Ronaldo não fugiu das perguntas durante a coletiva desta terça-feira e avisou que cortou o orçamento em 2/3 do previsto  – Rodrigo Sanches / Cruzeiro

“Fabio foi e vai ser sempre um ídolo. Diante do nosso cenário dramático, fizemos um esforço grande para oferecer uma proposta decente ao jogador, respeitando sua história no clube e que ele tivesse uma despedida da torcida (disputando o Mineiro).  Infelizmente durante a negociação houve uma negativa por parte dele. Isso nos pegou de surpresa. Mas entendemos que todo sacrifício que devíamos ter feito, fizemos.  E o Cruzeiro é maior do que qualquer atleta. E agora temos de virar a página e seguir adiante. O desafio é grande”.

Ronaldo diz que a cada dia encontra uma surpresa negativa.

“O Cruzeiro é um paciente em estado grave, na UTI. Nesse processo de análise estamos fazendo nosso melhor para dar um  padrão ao clube, pois nos últimos três anos contraiu uma dívida milionária, ou melhor, bilionária. Bem complicado. A receita dos próximos dois anos já foram antecipadas e já foram gastas. É trágico. E temos de estancar o sangramento.  O Cruzeiro está na UTI e estamos oferecendo o tratamento necessário para sair dessa situação”.

Ronaldo diz que a análise seguirá por mais alguns dias. Pelo contrato, após avaliar o projeto, Ronaldo pode abandoná-lo, caso julgue que seja inviável. Porém, ele avisou que não deixará o barco cruzeirense. Mas avisou que tomará medidas impopulares, como a do caso de Fábio,  e que o equilíbrio só deverá ocorrer em um ou dois anos.

“De qualquer maneira, estou animado. No contrato há essa possibilidade de saída, mas não vou desistir do projeto. Mas tenho de analisar e entender o tamanho da crítica. Meu desejo é continuar e fazer o clube voltar a ser grande. Mas temos dívidas que não podem ser ignoradas e cumpriremos com elas para evitar o transfer ban da Fifa (não poder regularizar jogadores contratados). Essas dívidas totalizam R$ 14o milhões que podem ser parcelados, sendo que R$ 23 milhões precisam ser pagos até fevereiro.  Vamos planejar este pagamento.

Sobre como colocará os R$ 400 milhões no clube, em aportes que podem levar até seis anos, Ronaldo foi sincero: isso ainda não entrou em pauta, mas ele já diminuiu o orçamento do futebol, que era de R$ 90 milhões e caiu para quase 2/3 disso.

“O planejamento de aportes ainda não está definido. Ainda há muitos cortes que temos de fazer.  Para se ter ideia, o orçamento para 2022 era de R$ 90 milhões, mas com receita de apenas R$ 60 milhões. E esses sessenta milhões já estavam gastos.  Então o importante é ter um padrão de gestão eficiente e sustentável e é isso que estamos procurando. Nosso orçamento conseguimos cair para R$ 35 milhões.  Seremos eficientes e não gastaremos um centavo a mais do que arrecadarmos. Mas cumprirei meus compromissos e, como disse, estou animado”.

Fonte: https://onefootball.com/pt-br/noticias/ronaldo-fala-da-saida-de-fabio-e-avisa-sobre-as-contas-do-clube-cruzeiro-na-uti-34372011

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *