Mais uma despedida: Cuca encerra ano formidável com o Atlético Mineiro e anuncia saída do cargo

No dicionário de verbetes de Cuca, o termo “contrato de dois anos” não possui nenhuma definição escrita. Desde 1998, quando iniciou sua carreira como treinador, o paranaense teve mais de um ano de trabalho apenas duas vezes, no Botafogo (2006 a 2008) e no Atlético Mineiro, entre 2011 e 2013. Em sua temporada mais vitoriosa e com melhor desempenho em campo, no comando do Galo, Cuca anunciou nesta terça-feira (28) que deixa o cargo, alegando motivos familiares.

A trajetória de Cuca em 2021 foi bastante curiosa. Responsável por seguir o trabalho interrompido de Jorge Sampaoli, pegou um Atlético que já era bastante forte e recebeu reforços cruciais para a sua ambição. Com Hulk, Nacho Fernandez, Dodô, Tchê Tchê, Diego Costa, deslanchou um time acima da média para conquistar o tão esperado título brasileiro, que há muitos anos escapava na reta final. O jejum de 50 anos foi encerrado em grande estilo, com grande antecipação e momentos memoráveis de bom futebol, agressividade e superioridade diante dos rivais diretos.

Não bastasse o passeio na liderança do Brasileiro, que era o grande sonho atleticano, Cuca também fez valer a potência do seu plantel na Copa do Brasil, chegando à final sem grandes problemas e impondo resultados expressivos, sobretudo nas semifinais e decisão, quando venceu pelo agregado de 6 a 1 contra Fortaleza e Athletico Paranaense.

O histórico geral do treinador sempre foi o de um profissional que não permanece no cargo após o primeiro ano de trabalho. Isso, claro, não impediu que ele fizesse boas campanhas, como no Palmeiras em 2016, saindo campeão brasileiro após 22 anos de espera da equipe paulista, bem como no Santos, em 2018 (salvando a equipe de uma campanha péssima) e 2020, quando levou um elenco modesto à final da Libertadores com direito a surra contra o Boca Juniors nas semis. Havia um suspense acerca da continuidade de Cuca no Galo, independente do sucesso grandioso alcançado e pela boa relação com o elenco, analisando de maneira preliminar.

Em termos de desempenho, os números reforçam o trabalho incontestável de Cuca na temporada: foram ótimos 74% de aproveitamento nas frentes disputadas (vale lembrar que o Galo também chegou à semifinal da Libertadores contra o Palmeiras depois de eliminar Boca e River Plate), somando 48 vitórias, 14 empates e nove derrotas no ciclo. No Brasileirão, a conquista veio com 84 pontos, 13 a mais do que o vice, Flamengo. Mesmo nos pequenos detalhes, o Galo respeitou suas tradições e superstições. E se tem alguém que adora uma superstição, este homem é Alexi Stival.

Nesse primeiro momento, em que o técnico utiliza o sempre justo motivo familiar para sair do clube, nos resta respeitar a decisão. Aguardando também qual será o próximo movimento de Cuca em 2022, quando os primeiros meses do ano já tiverem transcorrido. A ordem natural do futebol brasileiro deve ser bem diferente após o primeiro trimestre, como manda a lógica e o histórico que já conhecemos.

O Atlético Mineiro tem nele o seu grande nome na história, pela participação na inesquecível conquista da América em 2013 e nesse retorno que, embora breve, trouxe aquilo que a torcida tanto ambicionava. Sai pela porta da frente, como saiu em outros grandes momentos de sua carreira, para se tornar mais uma incógnita no mercado de treinadores para 2022. O ano, que parecia bem planejado no Galo, sofrerá uma grande mudança logo na partida. Quem assumirá a cadeira agora? A dança está só começando e veremos muitos nomes serem cogitados, até mesmo o de Jorge Jesus, que está às turras com o Benfica e deve sair da equipe lisboeta.

O futuro de Cuca e do Atlético, agora em caminhos distintos, terá uma dose de suspense interessante para quem acompanhar. A torcida alvinegra, principal interessada, passará alguns dias roendo unhas à espera do novo comandante. A preocupação não é mais se o time é capaz de atender às expectativas, é se o sucessor de Cuca conseguirá dar os próximos passos nessa fase ascendente e inspirada que o clube vive.

Fonte: https://onefootball.com/pt-br/noticias/mais-uma-despedida-cuca-encerra-ano-formidavel-com-o-atletico-mineiro-e-anuncia-saida-do-cargo-34304565

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *