ANÁLISE: TÍTULO PAULISTA PROVA MAIS UMA VEZ A CONSISTÊNCIA DO PALMEIRAS DE ABEL FERREIRA

Palmeiras não perdeu o costume. Mais uma vez, a equipe comandada por Abel Ferreira sagrou-se campeã ao bater o Água Santa de maneira acachapante para conquistar o Campeonato Paulista pelo segundo ano consecutivo. A conquista, depois de uma derrota no jogo de ida, reafirma a consistência do Verdão sob comando do técnico português.

Qualquer desconfiança que pudesse surgir após o resultado negativo na Arena Barueri foi espantada rapidamente no Allianz Parque. Desde o início, foi possível notar o ímpeto palmeirense para reverter o placar da ida. Ao pressionar o Água Santa, o placar foi aberto logo aos 15 minutos, com Gabriel Menino.

O camisa 25, inclusive, marcou também o segundo gol do Verdão pouco depois. Remanescente de uma vitoriosa geração de Crias da Academia, o meio-campista é um dos símbolos dessa conquista do Paulistão.

Com a saída de Danilo, foi Menino quem aproveitou a oportunidade para reajustar o meio de campo palmeirense. Para contar com ele como titular, Abel Ferreira ainda adaptou a equipe, recuando Zé Rafael para atuar como primeiro volante. Depois de um momento de adaptação, que o treinador do Verdão define como “dores de crescimento”, a equipe retomou boas atuações no setor.

A consistência palmeirense passa também pelo aspecto mental dos atletas e de como isso é trabalhado pela comissão técnica. Outro exemplo foi mais uma boa atuação em jogo decisivo do garoto Endrick, que voltou a marcar em um jogo valendo título. Depois de um jejum sem balançar a rede na temporada, o centroavante de 16 anos retoma a confiança com dois gols anotados nas finais do Paulistão.

Durante o período sem marcar, a titularidade de Endrick chegou a ser questionada e ele, de fato, passou alguns jogos no banco de reservas. Mas tudo isso faz parte de sua oscilação, e o amadurecimento do jogador nesse contexto também é um dos fatores positivos neste título paulista. Vale dizer ainda que, com 16 anos, ele já conquistou todos os três campeonatos que disputou.

A campanha do título paulista deste ano não foi das mais brilhantes desde a chegada de Abel Ferreira. Com saídas importantes e as reposições chegando apenas no fim do mês passado, a equipe precisou ser criativa e se adaptar para manter alto o nível de competitividade.

A perda do título poderia desestabilizar o início de temporada palmeirense, sobretudo pelo ineditismo do Água Santa em uma final de estadual. Tudo isso, porém, não deveria apagar os pontos positivos do trabalho que foram conquistados até aqui. Com isso, é importante valorizá-los com a conquista.

Com o bicampeonato paulista, o elenco palmeirense deve ganhar ainda mais força para o decorrer da temporada. Com os jovens adquirindo experiências importantes neste estadual e os reforços liberados para atuarem nas demais competições, o Palmeiras pode ser ainda mais forte em 2023, brigando por conquistas maiores.

Fonte:
https://onefootball.com/pt-br/noticias/analise-titulo-paulista-prova-mais-uma-vez-a-consistencia-do-palmeiras-de-abel-ferreira-37167100
https://www.estadao.com.br/esportes/futebol/baixe-o-poster-do-palmeiras-campeao-paulista-de-2023/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *