ANÁLISE: QUEBRA DO TABU ERA O QUE IMPORTAVA, MAS SÃO PAULO EXIBE PROBLEMAS NO 2º TEMPO

O São Paulo, enfim, quebrou o tabu na Neo Química Arena nesta terça-feira ao vencer o Corinthians por 2 a 1, pela quarta rodada do Campeonato Paulista. Foram precisos 19 jogos para o Tricolor levar a melhor sobre o Timão na casa do rival, mas Calleri e companhia fizeram o suficiente para conquistar o objetivo, embora tenham apresentado uma queda de desempenho considerável no segundo tempo do jogo.

Os são-paulinos chegaram em Itaquera com o favoritismo ao seu favor, mas com a desconfiança de sempre pelo histórico no estádio corintiano. Mas, assim que a bola rolou, o time comandado por Thiago Carpini confirmou as projeções, dominando o adversário e precisando de menos de 20 minutos para abrir o placar com Calleri.

A situação ficou ainda mais favorável quando o zagueiro Caetano foi expulso ainda no primeiro tempo após revisão do VAR por uma cotovelada em Luciano. Com um homem a mais em campo na maior parte do clássico, o Tricolor tinha o caminho livre para ampliar o placar e garantir a vitória sem grandes preocupações, mas isso aconteceu parcialmente.

Sim, o São Paulo marcou o segundo gol logo no início da etapa complementar com Luiz Gustavo, de cabeça, completando a cobrança de escanteio. Mas, se enganou quem pensava que o Tricolor teria um fim de jogo tranquilo em Itaquera.

Com a confortável vantagem e a superioridade numérica, o São Paulo “sentou” no resultado. Se acomodou. Mesmo com muitos espaços a serem explorados, já que o Corinthians teve de se jogar ao ataque, o Tricolor se contentou em trocar passes curtos e fazer o tempo passar. Jogou em ritmo de treino.

Desta forma, o São Paulo acabou castigado na reta final do clássico e teve de lidar com a pressão emocional. O jovem Arthur, que substituiu Yuri Alberto, conseguiu descontar aos 45 minutos do segundo tempo, inflamando a Neo Química Arena na reta final da partida, mas não houve tempo suficiente para que o empate pudesse acontecer.

Nesta terça-feira, os comandados do técnico Thiago Carpini tiveram oportunidade de quebrar o tabu contra o Corinthians na Neo Química Arena em grande estilo, vencendo por um placar elástico e fazendo valer a espera da torcida são-paulina, mas o time entrou, sim, em uma zona de conforto ao longo do jogo, o que serve de alerta para o prosseguimento da temporada. Erros a serem corrigidos antes do primeiro grande desafio do ano: a Supercopa do Brasil, no próximo domingo, contra o Palmeiras, no Mineirão.

Fonte: https://onefootball.com/pt-br/noticias/analise-quebra-do-tabu-era-o-que-importava-mas-sao-paulo-exibe-problemas-no-2-tempo-38967401

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *