ANÁLISE: CHANCES DESPERDIÇADAS FRUSTRAM PALMEIRAS EM EMPATE CONTRA O SÃO PAULO

Palmeiras saiu frustrado do Allianz Parque no fim da tarde deste domingo, ao empatar em 0 a 0 com o São Paulo. O resultado não foi tão ruim, já que a vantagem na liderança segue confortável. Contudo, a equipe teve “tudo para vencer”, como disse Abel Ferreira, com direito a dois jogadores a mais, pênalti desperdiçado e bola na trave.

O Verdão vinha empolgado apesar do empate contra o Atlético-GO, na rodada anterior. Assim, entrou em campo no Choque-Rei disposto a voltar a vencer. Na primeira etapa, porém, o equilíbrio prevaleceu, inclusive com as primeiras grandes chances vindo pelo lado são-paulino. Não fosse a falta de pontaria de Reinaldo, Luciano e Miranda, o Palmeiras poderia ter saído em desvantagem no Choque-Rei.

O Palmeiras, porém, também teve as suas chances, sobretudo na reta final da primeira etapa. Depois que Ferraresi foi expulso por deixar o braço no rosto de Danilo, aos 44 minutos, o Verdão dominou as ações. A oportunidade mais clara veio dos pés de Merentiel, que completou cruzamento aos 48 minutos, para grande defesa de Felipe Alves.

Se o equilíbrio prevaleceu no primeiro tempo, o cenário foi completamente diferente depois do intervalo. O Palmeiras conseguiu manejar as suas peças para acuar o rival e pressionar em busca do gol da vitória. Scarpa passou a chamar o protagonismo e por pouco não abriu o placar aos 15 minutos, mas Felipe Alves fez mais uma grande defesa.

No lance seguinte, depois de checar o lance no VAR, a arbitragem assinalou pênalti para o Verdão ao ver toque de mão de Calleri dentro da área. Scarpa chamou a responsabilidade novamente e foi para a cobrança. Porém, mais uma frustração. O camisa 14 bateu a meia altura, e voltou a brilhar a estrela do goleiro são-paulino.

Não era mesmo a tarde do meia-atacante palmeirense, enquanto o arqueiro do Tricolor seguia brilhando. Felipe Alves venceu mais um duelo contra Scarpa ao fazer grande defesa aos 23 minutos, após cobrança de falta. Pouco depois, foi a vez de Gustavo Gómez ter a chance de anotar o gol da vitória, mas o zagueiro cabeceou no travessão.

As oportunidades desperdiçadas criaram ansiedade na equipe palmeirense, como admitiu o próprio Abel Ferreira na entrevista coletiva pós-jogo.

“É normal que alguma ansiedade se apodere de nós e que, nesses momentos, a gente não esteja tão calmo para no momento certo dominar e fazer o gol”, disse o treinador.

Assim, quanto mais o tempo passava, mais nervoso o Verdão ficava para buscar a vitória. Com o jogo paralisado muitas vezes, o Verdão ainda teve dez minutos de acréscimos para seguir em cima do rival. Depois que Endrick arrancou e foi derrubado por Beraldo, cavando mais uma expulsão pelo lado são-paulino, o contexto poderia ficar ainda mais favorável aos palmeirenses.

Contudo, a ineficiência terminou como a grande inimiga do Palmeiras no jogo. Apesar de seguir com bom volume ofensivo, a equipe de Abel Ferreira não conseguiu transformar as oportunidades em gol. Assim, o empate ficou com gosto amargo para o lado verde do Choque-Rei.

A frustração ainda se consolidou o final da rodada, já que o Internacional venceu o Botafogo fora de casa e diminuiu a distância de dez para oito pontos. Ainda assim, a distância do Palmeiras na liderança segue confortável. O clássico traz lições pela falta de eficiência no ataque, algo raro para a equipe nesta temporada. Contudo, não pode trazer consigo a insegurança. O Verdão deve seguir consistente, sabedor da boa vantagem que construiu nesta campanha consistente no Brasileirão.

Fonte: https://onefootball.com/pt-br/noticias/analise-chances-desperdicadas-frustram-palmeiras-em-empate-contra-o-sao-paulo-36042665
Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *